Artesp demonstra interesse em abrir acesso do Ouro Verde

para a Rodovia dos Bandeirantes

Paulo Medina

22/12/2019

A Artesp (Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo) tem interesse em concretizar a construção de

alças de acesso da Rodovia dos Bandeirantes aos distritos do Ouro Verde e Campo Grande. A informação é do Deputado Estadual Rafa Zimbaldi, que promoveu em 28/11, uma reunião com a diretoria de operações da Artesp, técnicos da AutoBan e com a diretora da secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano de Campinas, Carolina Baracat para discutir a implantação dos acessos dos distritos do Ouro Verde e Campo Grande para a Rodovia dos Bandeirantes, por meio da Rodovia Adalberto Panzan. 


“A Adalberto Panzan inicialmente era a continuidade da Bandeirantes e hoje é uma via independente que pode contemplar marginais que liguem os distritos, mas para isso precisamos solicitar junto ao governo do Estado que altere a sua classificação, já que ela ‘herdou’ a classificação de autopista (classe 0) da Rodovia dos Bandeirantes. Após isso a

secretaria de Planejamento de Campinas poderá encaminhar um projeto técnico viário levando em consideração tudo

que já fizemos no Plano Diretor da cidade em 2017 e que foi sancionado no ano passado”, explica Rafa. De acordo com

a Artesp, as rodovias de classe 0 não podem ter nenhum tipo de acesso a elas, justamente para garantir o fluxo rápido

das pistas. 


A convite do deputado, a diretora de Campinas mostrou aos técnicos da AutoBan – concessionária responsável pelas rodovias envolvidas no processo, que essa alternativa é o melhor caminho sem que seja preciso intervir na Bandeirantes. “De acordo com os estudos do Plano Diretor já consta a previsão de dispositivo viário naquela região, justamente para desafogar o trânsito, garantindo mais trafegabilidade, impedir a segregação populacional e também adequar o planejamento de crescimento da cidade”.


No encontro foi definido que a secretaria de Planejamento entregará à AutoBan um estudo técnico alinhado ao que prevê

o Plano Diretor do Município e o diretor de operações da Artesp, Adalberto Silveira garantiu que a agência tem total interesse em implantar a proposta e que assim que a parte técnica for concluída e a alteração da classificação da

Adalberto Panzan for confirmada, ele encaminha o processo para o jurídico para que os tramites de início das obras

sejam feitos.


A rodovia Adalberto Panzan (oficialmente SPI-102/330) tem 7,44 quilômetros de extensão e é um acesso entre o km 102 da Rodovia Anhanguera e o km 95 da Rodovia dos Bandeirantes, ou seja, é a interligação das rodovias Anhanguera e Bandeirantes na região de Campinas.

WhatsApp Image 2019-12-19 at 11.03.37.jp

Jornal Legal © 2020 - Todos os direitos reservados