Dia dos Pais

Conheça o senhor Pedro, pai de 5 filhos
e morador do Jardim Aeroporto a 41 anos

12/08/2018

Paulo Medina

Pedro Alves de Siqueira, de 68 anos, morador do Jardim Aeroporto há  41 anos, constituiu uma família composta por cinco filhos (dois homens e três mulheres) e oito netos até o momento. E o que sempre pautou a vida desse pai de família foi o ensinamento

de princípios e valores, como educação e honestidade.


“Criei meus filhos com valores e princípios éticos, entre eles, dois: honestidade e educação. Passei a eles os ensinamentos que

recebi de meu pai. Meu pai não me deixou dinheiro, a riqueza que ele me deixou foi outra: educação. E educação passei aos meus filhos juntamente com minha esposa, e todos seguiram os nossos exemplos graças a Deus”, afirmou Pedro, que é Pai de Ana Maria de Siqueira, Angela Maria de Siqueira, Celso Aparecido de Siqueira, Roberto Alves de Siqueira e Adriana Cristina de Siqueira.


Ao lado da esposa Isabel Benedito de Siqueira, Pedro criou os filhos no Jardim Aeroporto, onde mora desde 1977.
“Vim pra Campinas com meus filhos pequenos depois de morar em um sítio no Paraná e enfrentar uma grande geada que acabou com as lavouras em que trabalhava. Criei meus filhos aqui mesmo, estabilizei minha vida e formei minha família, graças a Deus”, disse o paizão.


Em Campinas, Pedro trabalhou como  pedreiro e carpinteiro. “Trabalhei na Prefeitura de Campinas de 1979 a 2011 nessas funções

e depois me aposentei”, comentou.

 

Pedro vibra com o Dia dos Pais, a ser celebrado no domingo, dia 12 de agosto. “Hoje sinto alegria quando chega o Dia dos Pais porque meus filhos vêm aqui e ficam o dia inteiro, almoçam, jantam, é uma festa”, disse Pedro, que faz parte de uma família com

12 irmãos.

Comércio

E falando em Dia dos Pais, o comércio de Campinas e região espera faturar R$ 268,9 milhões no Dia dos Pais, um aumento de 1,20% em relação ao ano passado, quando foi registrado um faturamento de R$ 265,7 milhões.


O valor do presente médio deve ficar em R$ 109, sendo 1,87% acima do valor de 2017. Os presentes mais procurados: vestuário, calçados, gravatas e camisas, eletroeletrônicos, celulares e barbeadores, perfumaria, relógios e almoço em restaurantes.


Essa pequena expansão de 1,20% sobre o Dia dos Pais em 2017 deve-se, em parte, a mudança dos índices de confiança que o consumidor vinha adquirindo até maio, quando houve a crise dos caminhoneiros, reduzindo esses indicadores a níveis inferiores, afetando, inclusive, o poder de compra.

Sem título-1.jpg

Jornal Legal © 2019 - Todos os direitos reservados