Começou a segunda etapa de Vacinação contra gripe

16/04/2020

Começou neste dia 16 de Abril em Campinas, a segunda etapa da 22ª Campanha Contra Influenza 2020. Estão neste grupo alvo os portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais; funcionários do sistema prisional, assim como a população privada de liberdade; caminhoneiros; motoristas do transporte coletivo (Transurc); além das pessoas incluídas na primeira fase e que não tenham sido imunizadas.

 

A meta é vacinar 90% das cerca de 84 mil pessoas incluídas nesta etapa.

 

De acordo com a Secretaria de Saúde, as 26.800 doses da vacina recebidas na última segunda-feira, dia 13, estão disponíveis nos Centros de Saúde e postos de vacinação.

 

Para saber onde tomar a vacina, basta acessar o banner no portal da Prefeitura (www.campinas.sp.gov.br) ou o link http://www.saude.campinas.sp.gov.br/eventos/eventos_2020/campanha_influenza_2020/ .

 

É importante que a população entenda que a vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, doença para a qual ainda não há vacina, nem tratamento. Mas que, ao se imunizar contra os vírus Influenza, a quantidade de pessoas gripadas no inverno é reduzida, evitando sobreposição de doenças e ajudando a fazer diagnóstico mais rápido de casos de coronavírus na população vacinada.

 

Primeira etapa

 

Na primeira etapa da Campanha, Campinas aplicou mais de 174,2 mil doses da vacina. Foram imunizados 135.726 idosos, que representam 92,7% do público-alvo. No caso dos profissionais da saúde, o percentual ficou em 88,8%, mas a meta deve ser atingida ao longo dos próximos dias, visto que essas pessoas continuarão sendo contempladas nas demais etapas.

 

Outras etapas

 

A partir do dia 9 de maio serão vacinados os demais grupos prioritários alvo da campanha: crianças de 6 meses a 6 anos de idade, gestantes, puérperas, idosos, professores, pessoas com deficiência, adultos de 55 a 59 anos de idade.

 

A meta também é imunizar pelo menos 90% das pessoas de cada um dos grupos prioritários. Esse escalonamento segue a determinação do Governo do Estado de São Paulo e do Ministério da Saúde.

 

Sobre a vacina

 

A composição da vacina é estabelecida anualmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) com base nas informações recebidas de laboratórios de referência sobre a prevalência das cepas dos vírus circulantes. A recomendação sobre a composição da vacina ocorre no segundo semestre de cada ano, para atender às necessidades de proteção contra influenza no inverno do Hemisfério Sul.

 

A vacina de influenza é constituída por vírus inativados, fracionados e purificados, portanto não contêm vírus vivos e não causam a doença. A vacina usada na campanha deste ano protegerá contra a Influenza A (H1N1 e H3N2) e Influenza B.