Novo empreendimento habitacional no Ouro Verde
terá 2380 moradias

11/09/2018

Paulo Medina 

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, lançou no dia 24 de agosto, um empreendimento habitacional com 2.380 moradias,
que vão atender cerca de 10 mil pessoas, que se enquadram nas faixas 1,5 e 2 do Programa Habitacional do governo.
A renda mínima para se obter financiamento deve ser a partir de R$ 1,6 mil. As obras estão sendo executadas em parceria
com a  HM Engenharia.

A iniciativa vai possibilitar que as famílias cadastradas nos programas habitacionais do governo, por meio da Cohab-Campinas,
cuja renda familiar esteja dentro dos critérios de financiamento, possam adquirir a casa própria, diminuindo o déficit habitacional
do município, que atualmente chega a 39 mil unidades.

O secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Samuel Rossilho, destacou as medidas para reduzir o déficit
de moradias na região. “Temos duas frentes de trabalho: uma é a regularização fundiária e com a liberação da escritura automaticamente quem mora nas ocupações será excluído da lista da Cohab. Isso estamos falando de 30% da lista da Cohab
porque as pes -soas poderão vender sua propriedade e comprar outra. Temos em aprovação mais de 26 mil unidades e já antecipamos o cadastramento de uma gleba que demorava três anos e hoje fazemos em 60 dias”, disse.

“Temos, inclusive, loteamentos na região do Ouro Verde, de 2,8 mil lotes, em fase de aprovação, que devemos lançar na região
no começo do ano que vem, na região do aeroporto devemos lançar mais de 1,4 mil lotes urbanizados, com escola e
infraestrutura”, explicou.

Dois empreendimentos do projeto “HM Bem Morar”, denominados “Felicidade” e “Liberdade” serão no distrito do Ouro Verde,
sentido Vida Nova ao lado do Residencial São José.

Serão vários condomínios distribuídos entre os bairros planejados, com investimento de mais de R$ 300 milhões.
As obras do “Felicidade” já foram iniciadas. A do “Liberdade” tem previsão de início para daqui a 30 dias.

A previsão de entrega dos três é o primeiro semestre de 2020.
Os futuros moradores já foram chamados pela Cohab-Campinas e estão atualizando os cadastros para que a HM Engenharia
os convoque a partir deste mês de setembro.

A diretora executiva da HM, Sylvia Bianco, disse que este é um dos mais importantes projetos da construtora.
“Estamos contribuindo para o desenvolvimento econômico e social. Com estes empreendimentos, Campinas se consolida com
o nosso mais importante mercado de atuação. Que cada apartamento seja um bem de família, um patrimônio”, disse Sylvia.
Outro ponto fundamental em relação aos empreendimentos é a geração de empregos.
Estão sendo gerados cerca de 3.400 empregos diretos e indiretos.

O HM Bem Morar “Liberdade” terá seis condomínios com 960 apartamentos e o “Felicidade” terá cinco condomínios,
com um total de 640 apartamentos.

Todos os apartamentos terão áreas entre 42 e 52 metros quadrados, com dois quartos e garagem.
Os edifícios terão quatro pavimentos e área de lazer.
Entre as contrapartidas, que serão executadas pela construtora, haverá instalação de equipamentos públicos nas áreas
de educação, saúde, esportes e lazer e obras viárias, inclusive uma ponte na Avenida Camucim, no Ouro Verde.
Também está prevista a construção de uma estação do BRT.

Para cada unidade habitacional vendida para os integrantes da listagem cadastral da Cohab, haverá um repasse de 1,5%
do valor da venda para a companhia de habitação do município, o que dá cerca de R$ 5 milhões. A previsão de arrecadação
para o município é de cerca de R$ 4,5 milhões em ISSQN (imposto sobre serviços de qualquer natureza).

Presidente Campinas.jpg
Empreendimento Habitacional Ouro Verde.j

Jornal Legal © 2019 - Todos os direitos reservados