Escola do DIC recebe Hamburgada do Bem 
 Projeto social reuniu 550 crianças e 500 voluntários no Ouro Verde

Paulo Medina

29/03/2019

Pela oitava vez em seus mais de 3 anos de história, a Hamburgada do Bem desembarcou em Campinas, desta vez no

Ouro Verde, para fazer a alegria de 550 crianças e 500 voluntários. O projeto social tem a proposta de levar muito amor, brincadeiras educativas e comidas deliciosas para crianças carentes.  O evento ocorreu no DIC 4, dia 9 de março, na Escola

Estadual Dr. Eneas Cezar Ferreira. 


“Foi dentro da expectativa, desde ano passado tentamos organizar esse evento na escola, mas só esse ano a gente

conseguiu,  atingimos um bom número de participantes”, disse o professor articulador da Escola da Família, Marcos Daminelli.
A diretora da escola Neiva Maria Faganello Bertazzo citou a afetividade como principal benefício do evento e do projeto social. “Apesar de falar do hambúrguer e da alimentação, no fundo, esse projeto vai mais para o lado da afetividade, então cada voluntário fica com uma criança da comunidade, e ele acompanha essa criança nos brinquedos, tem uma questão do abraço, de levar junto,

de mãos dadas. A ideia surgiu através do Marcos Daminelli que já viu em outra escola e achou o projeto maravilhoso.

São 500 voluntários e  mais de 550 crianças, sendo a maioria alunos da escola. Muito bom”, disse.
Para se ter ideia, a primeira edição, em outubro de 2015 em Guarulhos, tinha 86 crianças e 70 voluntários.

E nasceu de uma conversa entre os gêmeos Erick e Tacio Watanabe, 31, e o amigo Thiago Sales, 30, que tinham experiência

com voluntariado e adoram hambúrguer. 


Hoje, a ação de amigos é uma ONG, com sede e uma rede solidária de voluntários e apoiadores que acreditam e multiplicam

o projeto. A última edição de Natal, por exemplo, recebeu 5000 voluntários e 7000 crianças. 
O evento ganhou braços não só no Brasil, mas na América Latina. Já atendeu mais de 50 mil crianças e mobilizou mais de 20

mil voluntários em suas edições, que reúnem em média 600 crianças e já foram realizadas em São Paulo, Ribeirão Preto, Barueri, Campinas, Avaré e Osasco, em território paulista, e nos estados do Rio de Janeiro, Goiás e Rio Grande do Sul. E em setembro

e outubro do ano passado, a primeira HB Mercosul atendeu centenas de pessoas do Paraguai, Argentina, Uruguai e Panamá.
O projeto busca prioritariamente escolas ou instituições de comunidades carentes que atendam crianças de 4 a 11 anos.

Os integrantes visitam o local, conhecem os responsáveis e é feito o cadastramento das crianças antecipadamente.
Público-alvo definido, são abertas as inscrições para os voluntários no site www.hamburgadadobem.com.br  
Cada um indica até duas áreas de atuação de acordo com suas preferências e aptidões para a formação das equipes:

Cozinha, Recreação e Apoio.


Na verdade, os voluntários fazem a grandiosidade do evento. O voluntário doa-se pelo projeto.

Além de seu tempo e carinho, cada um paga R$ 37 no ato da inscrição. Este valor é revertido no café da manhã e no almoço deste voluntário e ainda colabora com os custos da estrutura.


‘‘Uma Hamburgada do Bem é realizada sempre aos sábados, das 8h às 16h. As crianças chegam às 11h com tudo pronto.

São recebidas e identificadas por faixa etária e a partir daí, vivenciam uma experiência única cuidadosamente preparada para elas. Um voluntário estará sempre junto e essa proximidade é um ingrediente especial do projeto.

É o verdadeiro exercício da doação.


Depois, é só alegria. São várias as atividades desenvolvidas, das brincadeiras de antigamente, a cama elástica, pula-pula, escorregador, oficinas de pintura e bijuteria, os jogos educativos sobre alimentação, saúde, convivência e até economia.

Não se economiza em carinho, sorrisos e abraços, muito menos hambúrguer’’ comemoram os organizadores.

Jornal Legal © 2019 - Todos os direitos reservados