Ouro Verde reduz em 41% o número de vítimas fatais 
em acidentes de trânsito

Paulo Medina

06/03/2019

O distrito do Ouro Verde apresentou queda de 41% no número de vítimas fatais envolvendo acidentes de trânsito,

na comparação entre 2017 e 2018. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública, foram registradas 17

mortes por acidente de trânsito no distrito em 2017. Em 2018, foram 10 mortes.

A redução na região é maior que em toda cidade, que somou 33%.


“O trânsito é um assunto sempre espinhoso, mas nós conseguimos um resultado muito importante, que é o resultado

da preservação da vida. Os números são muito expressivos”, destacou o prefeito Jonas Donizette.
O secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, salientou a importância do trabalho da Emdec

para a redução das mortes de trânsito no município. Como apontou, a Emdec atua firmemente em três frentes: educação, engenharia de trânsito e fiscalização, tendo como norte a prevenção. “Nós temos um resultado espetacular, que nos anima,

ainda mais, em nossa missão de preservação da vida. Quero parabenizar a todos os empregados da Emdec, que contribuem, diretamente, no cumprimento de nossa missão”, destacou Barreiro.


Em Campinas, como um todo, a redução de mortes no trânsito foi de 33%. De acordo com dados do Infosiga, foram registradas

58 mortes por acidente, no ano passado. O número de vítimas fatais é o menor de toda série histórica, desde 1995, quando

a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) iniciou a coleta de dados.


O Infosiga é um órgão do governo do Estado de São Paulo que possui um banco de dados com estatísticas de acidentes e óbitos

nas rodovias e nos trechos urbanos de todas as cidades do Estado. Um dado interessante, revelado pelo Infosiga, é que a maioria dos acidentes fatais envolvendo os municípios que compõem a Região Metropolitana de Campinas (RMC), em 2018, ocorreu

na malha urbana, ou seja, dentro da cidade.


Já em Campinas, a maioria das mortes identificadas pelo Infosiga ocorreu nas rodovias, representando 51%.

Em Campinas, o índice de mortes no trânsito por 100 mil habitantes, que é um dado comparativo utilizado no mundo todo,

é de 4,86. Ele é comparado com índices de cidades do mesmo porte de Campinas, em países do primeiro mundo.
Em países de baixa renda, o índice de mortes no trânsito por 100 mil habitantes é de 24,1.

Países de renda média, de 18,4. Países de renda alta, de 9,2. E a média no mundo é de 17,4.

3.jpg

Jornal Legal © 2019 - Todos os direitos reservados