Ouro Verde terá várias atividades no mês da mulher

Paulo Medina

14/03/2020

Para homenagear as mulheres, a Prefeitura de Campinas promove atividades durante todo o mês de março. As ações foram organizadas por diversos setores da Administração Municipal e por organizações da sociedade civil. A participação é aberta à sociedade.


A programação, inaugurada na quarta-feira, dia 4 de março, é ampla. A agenda inclui oficinas, palestras, debates, seminário, cuidados

com a beleza, jogos, constelação familiar, yoga, Lian Gong, auriculoterapia, dança circular, exposição, exibição de filme, entre outras atividades.


As ações têm como objetivo central marcar o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março. “Aproveitamos a data para intensificar as atividades de reflexão nos nossos diferentes serviços. Por isso, os temas em debate trazem para a discussões os direitos

da mulher, a importância do voto consciente, a participação da mulher na política, relacionamentos abusivos, violência doméstica, cuidados com a saúde, cinema, poesias, dança, apresentações musicais, artísticas e muito mais”, detalhou a responsável pela Coordenadoria da Mulher, Elza Fratini.


A novidade deste ano será a inauguração do Centro de Responsabilização e Reeducação ao Autor de Violência, prevista para o dia 25

de março. O equipamento será responsável pelo acompanhamento das penas e das decisões proferidas pelo juízo competente no que tange aos agressores, conforme previsto na Lei de Execução Penal e na Lei nº 11.340/2006 (Lei Maria da Penha).


O foco do serviço será a contribuição para a conscientização dos autores pela violência cometida e a relação que esse ato tem com a violação dos direitos humanos das mulheres. O trabalho buscará, por meio de atividades educativas, reflexivas e pedagógicas vinculadas

à responsabilização dos autores de violência, o ques- tionamento das relações de gênero que têm legitimado as desigualdades sociais e

a violência contra as mulheres.

História do 8 de março

O dia 8 de março foi escolhido como Dia Internacional da Mulher para lembrar um acontecimento ocorrido nesta data, no ano de 1857, quando operárias de uma fábrica de tecidos de Nova Iorque foram reprimidas com violência ao fazerem uma greve por melhores condições de trabalho. Elas foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada, e 130 tecelãs morreram carbonizadas.


Em 1910, numa conferência na Dinamarca, a data foi indicada como o Dia Internacional da Mulher. E em 1975, por meio de decreto, a

data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Jornal Legal © 2020 - Todos os direitos reservados