Depressão

Lucimar Izidoro da Silva – Psicóloga Clínica e Institucional:  CRP 06/100309 | E-mail: lissbr@yahoo.com

20/04/2018

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. No sentido patológico, há presença
de tristeza, pessimismo, baixa autoestima, que aparecem com fre- quência e podem combinar-se entre si. 
É imprescindível o acompanhamento médico e psicológico tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento adequado. 
Há uma série de evidências que mostram alterações químicas no cérebro do indivíduo deprimido, principalmente com relação aos
neuro-transmissores (serotonina, noradrenalina e, em menor proporção, dopamina), substâncias que transmitem impulsos nervosos
entre as células. 

Outros processos que ocorrem dentro das células nervosas também estão envolvidos. 
Ao contrário do que normalmente se pensa, os fatores psicológicos e sociais, muitas vezes, são consequência e não causa
da depressão. 

Vale ressaltar que o estresse pode precipitar a depressão em pessoas com predisposição, que provavelmente é genética. 
A prevalência da depressão é estimada em 19%, o que significa que aproxima- damente uma em cada cinco pessoas no mundo apresenta o problema em algum momento da vida. 

Não só adultos e adoles- centes podem ter sintomas de depressão. As crianças também podem apresentar.  
A depressão é uma doença e precisa ser tratada. 

Jornal Legal © 2019 - Todos os direitos reservados