Após três anos, subprefeito do distrito do Ouro Verde é nomeado 
Projeto Prioridade será ampliar a oferta de serviços públicos, afirmou o novo subprefeito, que terá salário de R$ 9,9 mil

Paulo Medina

29/03/2019

Depois de praticamente três anos sem um subprefeito, agora o distrito do Ouro Verde tem um representante do Poder Executivo.

O prefeito Jonas Donizette (PSB) nomeou, em 11 de fevereiro, Edison Roberto da Cunha, de 53 anos, formado em gestão pública, para o cargo de subprefeito da região.


A nomeação de um subprefeito para a Subprefeitura do Ouro Verde é um pedido da população desde sua inauguração, em

Abril de 2016. O secretário municipal de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, acumulava o cargo de subprefeito. Moradores

pediram que o cargo fosse ocupado por um representante legitimo da região para aprimorar a prestação dos serviços públicos.
Edison possui experiência administrativa. Foi servidor público estadual lotado na UNICAMP, em 1989 foi convidado diretamente

pelo ex-prefeito Jacó Bittar para assumir função de Diretor Executivo do seu gabinete, trabalhou também nas gestões Chico Amaral (Sanasa), Toninho e Izalene (Subprefeitura do Distrito de Nova Aparecida, assessor e no final de governo como subprefeito),

Dr. Hélio (Administrador Regional), na 1ª gestão do atual prefeito Jonas Donizette, assumiu a Diretoria de Operações de Trânsito

e Transportes na EMDEC, em 2017 a Diretoria de Habitação da SEHAB, meados de 2018 a Administração Regional 3 e agora foi indicado pelo prefeito na Subprefeitura do distrito do Ouro Verde.


Segundo o subprefeito, que está em fase de levantamentos das dificuldades do distrito, seu principal objetivo à frente

da subprefeitura do Ouro Verde é trabalhar para ampliar o atendimento à população.
“Estamos conversando com SEBRAE, CIC (Centro de Integração da Cidadania), SENAI e outros órgãos que prestam atendimento

à população. Funcionamos em um local estratégico, assim temos que aproveitar bem o espaço oferecendo mais e melhores serviços aos moradores do distrito. Estamos também em conjunto com o Aeroporto de Viracopos organizando uma palestra com lideranças

do entorno para tratarmos dos descartes clandestino de lixo e entulho, pois pode ocasionar tragédia com acidente aéreo, por conta de aves como urubus”, disse, em suas primeiras palavras.


Outra prioridade do subprefeito é acompanhar de perto a maior obra atualmente na cidade e que atravessa o distrito, que é o BRT.
Edison nasceu em Campinas e no início dos anos 80 se mudou para o DIC 1, onde morou até se casar. “Minha família toda mora

no entorno do DIC, Parque Universitário e Dom Pedro II, jogava bola na Coacyara (rua de terra na época), com Horley do Guarani,

Brito da torcida da Ponte, Raul do São Cristovão. Na década de 80 enfrentamos muitos problemas, pois no inicio dos DIC's não havia muita estrutura, quando chovia tinha que subir até Avenida Arymana pra pegar ônibus da linha Aeronave, e quando dava enchente

o rio Capivari próximo hoje da Bandeirantes alagava tudo, precisava atravessar a pé de um lado para o outro, pois os ônibus

faziam transbordo.

 

O fato de ter ocupado várias funções importantes em diversas áreas na administração pública, facilita para

os encaminhamentos das demandas e prioridades da população”, contou.
A justificativa do prefeito para retardar por tanto tempo a nomeação do subprefeito do distrito do Ouro Verde, era a crise

econômica e o necessário corte de despesas. Entretanto, as subprefeituras dos distritos de Sousas, Joaquim Egídio, Nova Aparecida

e Barão Geraldo sempre tiveram seus subprefeitos.


O salário do subprefeito do Ouro Verde será de R$ 9,9 mil brutos por mês, segundo o Portal da Transparência da Prefeitura de Campinas.  

Jornal Legal © 2019 - Todos os direitos reservados