top of page

Milton Paes - 20/05/2024

Com a chegada do outono é fundamental estar alerta para as doenças respiratórias e a gripe, que se tornam mais comuns nesta época do ano. As crianças são especialmente vulneráveis a essas condições, requerendo cuidados adicionais para proteger sua saúde durante os meses mais frios.

Gripe ou dengue?

Devido à mudança no clima, muitas doenças sazonais acabam circulando em meio a população. Uma das principais dúvidas de quem sente desconforto e dores nessa época do ano é se está com gripe ou dengue. Afinal, alguns sintomas podem ser similares, e em ambos, os números de casos não param de aumentar.


Entre as manifestações comuns estão a febre, dor de cabeça e mal-estar. Contudo, é muito importante saber como diferenciar as doenças, evitando assim o agravamento do quadro.

Dengue

A dengue é uma doença que ocorre a partir da infecção pelo vírus flavivírus. Sua transmissão acontece a partir da picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti. As primeiras manifestações da doença envolvem febre alta, com início abrupto e duração entre 2 a 7 dias.


Além disso, a febre pode ser acompanhada de dores de cabeça, dores no corpo, especialmente em articulações, fraqueza, prostração, dores nos olhos e manchas vermelhas na pele. Contudo, outros sintomas podem estar presentes, representando risco para a pessoa, como dores abdominais, vômito persistente, sangramento na mucosa, irritabilidade e acúmulo de líquidos. Desse modo, diante dessas manifestações, é essencial procurar atendimento médico de urgência.

Gripe

Por sua vez, a gripe é uma infecção respiratória que tem como causa o vírus influenza, mais comum em circulação nos períodos mais frios do ano, como outono e inverno. A doença é de transmissão via contato com secreções, ou seja, por meio de fluidos presentes em espirros e tosse. O vírus sobrevive no ar, desse modo, a contaminação é maior em locais fechados, sem circulação de ar.


Normalmente, a gripe apresenta sintomas como febre alta, acima de 38 °C, dor de cabeça, dor no corpo, mal-estar e fraqueza. Além disso, outras manifestações também podem estar presentes, como tosse, inicialmente seca, coriza e dores de garganta. Para pessoas com maior vulnerabilidade, como idosos, crianças e imunodeprimidos, a gripe pode causar complicações como pneumonia, infecções secundárias, insuficiência respiratória e morte.

O que fazer ao perceber sintomas da gripe ou dengue?

Ao perceber sintomas de gripe ou dengue, é importante evitar a automedicação e aumentar a ingestão de líquidos, mantendo assim a hidratação. O diagnóstico correto só deve ocorrer pelo médico. Dessa forma, sempre que identificar a progressão dos sintomas, busque atendimento especializado, especialmente em quadros de falta de ar, dificuldades para respirar, prostração, dores abdominais e vômito.

Como é possível prevenir a gripe?

 Uma boa forma de prevenção para a gripe é evitar locais fechados, sem circulação de ar e com grande número de pessoas. Além disso, ao perceber alguém próximo com a doença, é importante evitar contato, ou usar máscara de proteção. Da mesma forma, lavar sempre as mãos antes de alimentar-se e após pegar em objetos e superfícies.

 

Vacina da gripe

 A vacina da gripe é uma das principais formas de prevenir a doença. Essa ferramenta contribui ativamente para diminuir a circulação do vírus Influenza, evitando mortes por complicações. Além disso, a imunização com a vacina da gripe protege o organismo contra diferentes tipos do vírus.
A vacina pode ser feita em qualquer pessoa acima de 6 meses, que não tenha histórico de alergia ao imunizante ou que não apresente febre alta no momento da vacinação. Recomenda-se a vacina também durante a gestação, considerando que a gestante apresenta risco maior para complicações devido à doença.

bottom of page