top of page

12/06/2024

O mês da Família Acolhedora é celebrado anualmente em junho. Em Campinas, os serviços são oferecidos pelo Sapeca (Serviço de Acolhimento e Proteção Especial à Criança e ao Adolescente), da Prefeitura de Campinas, e pelo Conviver, da Guardinha (Associação de Educação do Homem de Amanhã). O ConViver tem atualmente 9 famílias cadastradas, sendo 7 ativas, acolhendo 8 crianças. Já o Sapeca tem 13 famílias cadastradas, sendo 11 ativas, acolhendo 11 crianças.

 

“É necessário conscientizar as pessoas sobre a importância das famílias acolhedoras na vida de crianças e adolescentes, que precisam de um ambiente seguro e amoroso enquanto enfrentam situações de vulnerabilidade”, afirmou Vandecleya Moro, secretária municipal de Desenvolvimento e Assistência Social.

 

O serviço é uma modalidade de abrigamento destinada a crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos incompletos, que precisam ser afastados do convívio familiar devido a situações de violência ou negligência. Este serviço é uma alternativa ao acolhimento institucional, oferecendo um ambiente apropriado até que a criança ou adolescente possa retornar à sua família biológica ou ser encaminhado para adoção.

 

O programa Família Acolhedora é essencial para garantir um cuidado individualizado e um ambiente humanizado para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, proporcionando um impacto positivo em suas vidas e contribuindo para a proteção e desenvolvimento integral.

Como funciona

 

As famílias acolhedoras proporcionam cuidados individualizados e personalizados, atendendo às necessidades afetivas, sociais e motoras das crianças e adolescentes acolhidos. Os cadastrados recebem capacitação e suporte técnico contínuo durante o período de acolhimento, que pode durar até 18 meses. O serviço tem a capacidade de cadastrar até 40 famílias acolhedoras, mas atualmente possui 22 cadastradas, sendo 18 ativas, acolhendo 19 crianças e adolescentes. 

 

Pioneirismo

Campinas é uma das pioneiras no oferecimento do programa em nível nacional. Foi criado na cidade em 1997; 469 crianças e adolescentes já foram atendidos. O serviço ganhou força legal em 2009, com a Lei 12.010, que adicionou ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) a previsão desse serviço.

O Programa Família Acolhedora proporciona cuidado individualizado e personalizado às crianças e adolescentes, mantendo-as em um ambiente humanizado e comunitário. O serviço prioriza o acolhimento de crianças na primeira infância (0 a 6 anos), conforme a Lei 13.257/2016 (Lei da Primeira Infância) e o Plano da Primeira Infância Campineira (PIC).

 

Como Participar

 

Os interessados podem entrar em contato com o ConViver pelos números (19) 3772-9699 ou 99368-1440, e com o Sapeca pelo número (19) 3256-6067. O propósito é destacar a importância do serviço na vida de crianças e adolescentes, promovendo um ambiente saudável até que possam retornar às suas famílias biológicas ou serem encaminhados para adoção.

bottom of page